quarta-feira, 2 de maio de 2012

Personalidade do Mês de Maio


Bob Marley
Nasci em 6 de fevereiro de 1945 no interior da Jamaica, sou filho de um militar branco, capitão do exército inglês e de uma adolescente negra vinda do norte do país. Após a morte do meu pai, mudamos de casa, para um local onde eu era provocado pelos negros por ser mulato e ter baixa estatura (1,63 m).
Tive uma juventude muito difícil, e isso implicou que tivesse uma baixa auto-estima do ponto de vista da personalidade.
Deixei a Jamaica no final de 1976 e fui para a Inglaterra, onde gravei dois álbuns e entretanto, em 1979 lancei a música Africa Unite.
Fui cantor, guitarrista e compositor jamaicano, o mais conhecido músico de reggae de todos os tempos, famoso por popularizar o género. Grande parte do meu trabalho lidava com os problemas dos pobres e oprimidos.
Fui chamado de "Charles Wesley dos rastafáris" pela maneira com que divulgava a religião através das minhas músicas.
Fui eleito pela revista Rolling Stone o 11º maior artista da música de todos os tempos.
Criei a frase: Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida.
Em julho de 1977 apareceu-me uma ferida num dedo do pé, que pensei ser devida a um jogo de futebol. A ferida não cicatrizou, e foi então que o diagnóstico correto foi feito - na verdade sofria de uma espécie de cancro de pele, chamado melanoma maligno.
Os médicos aconselharam-me a amputar o dedo, mas recusei-me devido aos princípios rastafaris que diziam que os médicos são homens que enganam os ingénuos, fingindo ter o poder de curar.
Também estava preocupado com o impacto da operação na minha dança: a amputação afetaria profundamente a minha carreira no momento em que me encontrava no auge mas, na verdade, a minha preocupação era quanto à amputação de qualquer parte de seu corpo, seja o dedo do pé ou as minhas rastas. Para os seguidores daquela religião/filosofia, não se deve cortar, aparar ou amputar qualquer parte do corpo). Passei por uma cirurgia para tentar extirpar as células cancerígenas mas sem sucesso.
Bob Marley faleceu no dia 10 de maio de 1981.
Os alunos do 6ºB 

Sem comentários: